Uso do Hífen

Se você achou este artigo útil, ajude a mantê-lo disponível, compartilhe!
Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

Juliana Jenny Kolb

teste seu conhecimento

Home > Concursos > Questões de Concursos > Conhecimentos Gerais > Língua Portuguesa

Uso do Hífen

USA-SE O HÍFEN

Casos de composição por justaposição. Note-se que, nesse caso específico, não entra em questão a derivação como processo formador de palavras, com seus prefixos e falsos prefixos — situação que, aliás, exige outra compreensão —, mas tão-somente os termos compostos.

  • substantivo + substantivo: pombo-correio; médico-cirurgião; tenente-coronel; decreto-lei; arco-íris; turma-piloto; ano-luz;
  • substantivo + adjetivo: amor-perfeito; guarda-noturno; cajá-mirim; obra-prima; capitão-mor; conta-corrente; erva-doce;
  • adjetivo + adjetivo: azul-escuro; russo-americano; político-social;
  • adjetivo com forma reduzida + adjetivo: ítalo-brasileiro (italiano e brasileiro); hispano-americano (hispânico e americano); luso-brasileiro (lusitano e brasileiro); afro-asiático (africano e asiático); afro-lusitano (africano e lusitano);
    • o composto “afrodescendente”, que aparentemente se encaixa na regra deste item, continua do mesmo jeito, sem hífen. É que, nesse caso, a redução de “africano” (“afro”) não indica duas etnias
  • numeral + substantivo: primeiro-ministro; primo-infecção; segunda-feira;
  • verbo + substantivo: conta-gotas; guarda-roupa; toca-discos; finca-pé;
  • substantivos unidos por preposição: pé-de-moleque; pão-de-ló; mão-de-obra;
  • verbos ou substantivos repetidos: quero-quero; ruge-ruge; ruge-ruge; tico-tico;
  • contenham os adjetivos reduzidos grão e grã: Grão-Pará; Grã-Bretanha;
  • contenham, no meio da composição, algum artigo: Trás-os-Montes; Entre-os-Rios;
  • fora das três regras ditas há pouco, constitua já uma tradição: Guiné-Bissau;
  • vegetais: erva-do-chá; couve-flor; ervilha-de-cheiro; abóbora-menina; favo-de-santo-inácio; bem-me-quer;
  • animais: bem-te-vi; andorinha-do-mar; formiga-branca; cobra-d’água; beija-flor; tigre-dentes-de-sabre ;
  • casos do advérbio “bem” como prefixo: bem-humorado; bem-estar; bem-afortunado; bem-soante; bem-nascido; bem-ditoso;
    • exceção  “benfeitoria”, “benfeitor”, “benfazejo” e “benquerer”.
  • casos do advérbio “mal” como prefixo (vogais e H): mal-afortunado; mal-humorado; mal-educado; mal-assombro;
    • exceção diante de consoantes, se escrevem “malnascido”, “malmandado”, “malsoante”, “malsucedido”, “malparado”, “malvisto”, “malcuidado”, “malfalante”.
  • com o elemento aquém: aquém-mar; aquém-Pireneus;
  • com o elemento além: além-mar; além-fronteiras; além-Atlântico;
  • com a preposição sem no papel de prefixo: sem-vergonha; sem-teto; sem-cerimônia;
  • com o prefixo sub, diante de palavra iniciada por r: sub-região, sub-raça;
  • caso de vogais idênticas: micro-ondas; anti-intelectual; contra-almirante; semi-interno; auto-observação; infra-axilar; supra-auricular; anti–ibérico; arqui-inimigo; eletro-ótica;
    • Tal regra não serve nem para o prefixo co- nem para o prefixo re-, aparecendo, assim, da seguinte maneira, as palavras “coordenar”, “coocupante”, “coobrigação”, “reeducar”, “reeleição”, “reempossado”, “reescrita”.
  • caso do aparecimento do h iniciando o segundo elemento da derivação: anti-higiênico; co-herdeiro; contra-harmônico; extra-humano; super-homem; pré-história; sócio-histórico; ultra-hiperbólico; geo-história; semi-hospitalar; sub-hepático; neo-helênico;
  • com o prefixo circum-: circum-escolar; circum-navegação; circum-murado;
  • com o prefixo pan-: pan-americano; pan-mágico; pan-negritude;
  • com o prefixo pós-: pós-graduação; pós-tônico;
  • com o prefixo pré-: pré-escolar; pré-datado; pré-natal;
  • com o prefixo pró-: pró-reitor; pró-europeu; pró-africano;
  • com o prefixo hiper- + “r” ou “h”: hiper-requintado;
  • com o prefixo inter- + “r” ou “h”: inter-racial;
  • com o prefixo super- + “r” ou “h”: super-revista;
  • com o prefixo vice-;
  • com o prefixo ex-, desde que o sentido seja o de estado anterior: ex-marido; ex-diretor; ex-presidente; ex-primeiro-ministro;
  • prefixo auto- se juntar a palavras iniciadas por  “h”;
  • com o sufixo –açu: andá-açu; capim-açu; jacaré-açu;
  • com o sufixo –guaçu: amoré-guaçu ;
  • com o sufixo –mirim: anajá-mirim; Ceará-Mirim; Paraná-mirim;

NÃO SE USA O HÍFEN 

  •  vogal + consoante r: autorretrato; antirreligioso; Contrarreforma; contrarregra; biorritmo; microrradiografia; radiorrelógio; autorradiografia; arquirrival; antirracional; contrarrazão; antirracial; alvirrubro; antirrevolucionário; anterrosto; suprarrenal;
  • vogal + consoante s: antissocial; autosserviço; minissaia; autossuficiente; antissemita; antisséptico; extrassensorial; pseudossufixo; pseudossigla; multisserviço; contrassenso; autossugestionável; entressafra; ultrassonografia;
  • vogal + outra vogal: antiaéreo; infraestrutura; extraescolar; radioamador; hidroelétrica; autoinstrução; intrauterino; neoimpressionista; intraocular; megaestrela;
  • vogal + consoante: inframencionado; hidromassagem; multivitaminado; cardiopulmonar; antiterrorista;
  • inter-, hiper- e super-  + consoanteintermunicipal; hiperdesconto; supermercado;
    • excessão inter-, hiper- e super-  + “r” ou “h”.
  • Não deverá ser utilizado hífen nas locuções substantivas, adjetivas, pronominais, adverbiais, prepositivas ou conjuncionais.
    •  dia a dia;
    • mão de obra;
    • fim de semana;
    • sala de jantar;
    • cão de guarda;
    • cor de vinho;
    • café com leite;
    • à toa;